• Pesquisar:

http://imrdsoacha.gov.co/silvitra-120mg-qrms

Menu à esquerda




Vítimas de acidentes no Município do Rio de Janeiro de 2007 a 2018

Estatística do Instituto de Segurança Publica.

Atualizado em 2/07/2019

O número de vítimas fatais diminuiu em 2008 e 2009, ficou estável de 2010 a 2012 e voltou a diminuir até 2016 porém cresceu de novo em 2017 e se manteve no mesmo nivel em 2018.

O número total de vítimas (mortos e feridos) cresceu de 2007 a 2012 e passou a diminuir muito em 2015,2016, 2017.

O ISP publica mensalmente “indicadores de criminalidade”, entre os quais encontram-se os números de vítimas de crimes de trânsito, com a seguinte definição:

  • Homicídios culposos de trânsito
  • Lesões corporais culposas de trânsito

Os quadros e gráficos abaixo apresentam estes dados e a sua evolução no período de 2007 a 2017.

VÍTIMAS FATAIS

Assumindo que o número de "homicídios culposos de trânsito" corresponde ao número de vítimas fatais:

RJ capital VF 2007a2018 tabela ISP

RJ capital VF 2008a2018 graf ISP

Observa-se que o número de vítimas fatais diminuiu de 10% em 2008, ano de entrada em vigor da "Lei Seca", diminuiu também de 23% em 2009, ficou praticamente estável de 2010 a 2012 e voltou a diminuir em 2013, porém cresceu de novo em 2017.

VÍTIMAS (Mortos e Feridos)

Assumindo que o número de "lesões corporais culposas de trânsito" corresponde ao número de vítimas não fatais, o número total de vítimas (mortos e feridos), evoluiu conforme indicado na tabela seguinte:

RJ capital M+F 2007a2018 tabela ISP

RJ capital M+F 2008a2018 graf ISP

O número total de vítimas cresceu de 5,8% em 2008, porém, em 2009 manteve-se estável, voltando a crescer em 2010 de 5,5%, em 2011 de 12,8% e ficando estável em 2012; passou a diminuir a partir de 2013. A comparação com a evolução do número de vítimas fatais leva a pensar que, neste período, o número de acidentes graves foi reduzido graças à Lei Seca, mas, que o número de acidentes de menor gravidade continuou a aumentar até 2011 em função do crescimento da frota. Em seguida, observa-se estabilidade até 2013 e redução de 15% entre 2013 e 2015. A queda observada em 2016 e 2017 surpreende e poderia resultar de mudanças no processo de levantamento dos dados.

palavras-chave: estatística, acidente, Rio de Janeiro, RJ